Conteúdo não disponível

Desculpe, este conteúdo não está disponível em sua região. Saiba mais sobre o fascinante mundo do Discovery aqui

Os crimes mais bizarros da América Latina

Investigação
Os crimes mais bizarros da América Latina
Investigação
Os crimes mais bizarros da América Latina
ThinkStock

A imaginação humana não tem limites. Apesar de trazer benefícios para a sociedade, as mais alucinantes invenções e as mais intrigantes histórias, ela também provoca surtos de violência macabros.

Conheça alguns crimes famosos da América Latina, que se destacam por suas características estranhas e mortes bizarras.

As irmãs satânicas 
Após ouvirem gritos e barulhos altos dentro de uma casa, os vizinhos chamaram a polícia. Quando os policiais conseguiram arrombar a porta e entrar na propriedade, encontraram uma cena dantesca. 

O corpo de um idoso jazia nu no chão, rodeado por uma poça de sangue. Sobre ele, uma jovem, também nua, não parava de apunhalá-lo com uma faca de cozinha; a poucos metros, sua irmã mais velha assistia a tudo. A assassina vociferava, como se estivesse possuída.

A mãe havia falecido anos antes e a relação das filhas com o pai não era boa.

A mãe havia falecido anos antes e a relação das filhas com o pai não era boa. Na busca por soluções mágicas, as duas irmãs foram a um centro esotérico. O crime foi definido pelas duas como o final de um ritual de purificação. O homem, que elas julgavam tão maldito como a casa, foi atingido por mais de cem punhaladas.

A investigação concluiu que ambas padeciam de distintos graus de esquizofrenia não tratada.

O descuido da creche 
Como todas as manhãs, Elizabeth Eugenia Riffo Tapia, de 39 anos, buscou Borja López Ojeda, de 3 anos, para levá-lo à creche Mandarino, que fica em Huechuraba, ao norte de Santiago do Chile. 

Ela colocou o menino no assento traseiro, em uma cadeirinha especial para crianças, e prendeu o cinto de segurança. Quando chegou à creche, por volta das 14 horas, esqueceu-se do menino e o trancou dentro do carro, com os vidros fechados, em plena luz do dia. A tarde estava particularmente quente, com uma temperatura média de 28 graus Celsius.

Curiosamente, ninguém no centro educativo se deu conta do ocorrido. Apenas quatro horas mais tarde, quando o avô do menino passou para buscá-lo e levá-lo para casa, sua ausência foi notada. Quando abriram o carro, ele já estava sem sinais vitais. O menino chegou a receber os primeiros socorros dentro da creche, mas já havia morrido por asfixia.

"O presidente mandou me matar" 
Na Guatemala, o influente advogado Rodrigo Rosenberg é morto por assassinos de aluguel em 10 de maio de 2009. 

Depois do crime, surge um vídeo em que a própria vítima previa sua morte e acusava o então presidente, Álvaro Colom, de ser o responsável. Isso gerou uma grave crise no governo.

Pelo assassinato, foram presos dois primos de Rosenberg, José Estuardo e Francisco José Valdés Paiz.

Pelo assassinato, foram presos dois primos de Rosenberg, José Estuardo e Francisco José Valdés Paiz. A Comissão Internacional Contra a Impunidade na Guatemala (CICIG), um organismo criado pela ONU, foi convocada para investigar o caso.

A investigação comprovou que Rosenberg pediu a seus primos que pagassem assassinos de aluguel para eliminar alguém que o chantageava. No fim, descobriu-se que o advogado havia se colocado como alvo e planejado a própria morte.

O caso das máscaras de chumbo 
Em 1966, um menino que empinava uma pipa na colina Vintém, no Rio de Janeiro, encontrou os corpos de dois homens. Ambos estavam vestidos de preto, usavam capas impermeáveis e máscaras de chumbo, tipicamente usadas em áreas radioativas. 

Não havia sangue ou sinais de violência, apenas uma garrafa d’água, duas toalhas úmidas e um papel com duas frases escritas:

“16:30. Estar no local determinado.”

“18:30. Ingerir as cápsulas. Depois do efeito, proteger os metais, esperar o sinal e vestir máscaras.”

Os dois passaram pela colina, conhecida como um ponto de observação de óvnis.

Os homens foram identificados como Manoel Pereira da Cruz e Miguel José Viana, dois técnicos em eletrônica que haviam saído de casa no dia anterior para comprar equipamentos de trabalho. Os dois passaram pela colina, conhecida como um ponto de observação de óvnis.

A cena, que parecia saída um filme de ficção científica, nunca foi totalmente explicada. Os corpos entraram em decomposição antes que fossem examinados. Os investigadores supõem que os homens foram enganados por alguém que, com o intuito de roubá-los, ofereceu pastilhas de veneno prometendo que ambos fariam contato com extraterrestres.

Comentários Ver mais comentários